Mini-Saga

Em julho de 2006, foi lançado na lista de um grupo do Yahoo que eu fazia parte, um concurso de mini-sagas promovido por Luís Rodrigues, escritor e editor, cujo prêmio consistiria num exemplar autografado de A Transformação de Martin Lake & Outras Histórias de Jeff Vandermeer. Os interessados teriam três dias para submeterem suas mini-sagas, com as seguintes características.

A editora Safaa Dib,  na época membro da Épica, Associação Portuguesa do Fantástico nas Artes, explicou muito bem o que eram as Mini-Sagas

“Tudo começou com um post no blog do escritor galês Rhys Hughes. Nele, Rhys relembrava a invenção da autoria de Brian Aldiss, o gênero literário que ficou conhecido como as mini-sagas. A popularidade do gênero acabou por ocasionar um concurso de mini-sagas, nos anos 80, no jornal britânico Telegraph Sunday Magazine. Posteriormente, foram publicadas ao longo dos anos várias colectâneas editadas por Brian Aldiss sob o nome Mini-Sagas. O esquema é muito simples. Uma história com princípio, meio e fim contada em exatamente cinquenta palavras. Sem o título incluído.”

Bom, esse foi o desafio, e para minha alegria, meu conto submetido foi o vencedor. Recebi meses depois a fantástica edição do livro do Jeff Vandermeer como prêmio, e tive minha mini-saga publicada no site da Épica, Associação Portuguesa do Fantástico nas Artes. Eis a minha Mini-Saga:


Cocôboros

Ao visitar o Museu de História Natural, deparou-se com as fezes fossilizadas de um dinossauro. Decidiu que não gostava de museus. Só mostravam porcarias sem vida. Resolveu construir uma máquina no tempo. Ao visitar o Jurássico, acabou devorado por um Tiranossauro Rex. Hoje, está exposto no Museu de História Natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *